Páginas

segunda-feira, 20 de junho de 2016

NÃO COLHO AS FLORES - Poesia de Wanderley Navarro


Não colho as flores do caminho.
Não colho.
Deixo-as, ali, abertas me olhando
e, devagar, passo por elas
não porque eu as despreze
ou não sejam por mim amadas,
mas porque as flores do caminho
são como as estrelas do céu:
feitas só para serem olhadas!


(Wanderley Navarro)
Postar um comentário

Poderá gostar também de:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

COMENTÁRIOS

COMENTÁRIOS

SOU COMO AS PRIMAVERAS Aprendi com as primaveras a me deixar cortar para voltar inteira.

PARA VOCÊ...

PARA VOCÊ...

PAZ

PAZ
ONDE HÁ FÉ,HÁ AMOR.ONDE HÁ AMOR,HÁ PAZ.ONDE HÁ PAZ,ESTÁ DEUS. E ONDE ESTÁ DEUS,NADA FALTA.

LUZ

LUZ
AO ENTRAR QUE VENHA COM OS ANJOS...AO SAIR QUE OS ANJOS LHE ACOMPANHE!

SOLARIS

SOLARIS
POSSO ESQUECER QUEM ME DEIXOU TRISTE,MAS NÃO ESQUECEREI QUEM UM DIA ME FEZ FELIZ...

SOLARIS

SOLARIS
VOA...VOA...BORBOLETA! NÃO DEIXES QUE O TEMPO E O VENTO TE FAÇAS ESQUECER QUE TEM ASAS E QUE PODES VOAR PELO CÉU...